pedagogia
host
radios

Depois de fritar Paulo Guedes, ala política diz que ele perdeu credibilidade

Por Redação ZERO71 em 22/10/2021 às 11:13:58
Interlocutores do presidente sondam nomes para substituir o ministro da Economia. Dificuldade é encontrar alguém com credibilidade no mercado que aceite a função. O ministro da Economia, Paulo Guedes, durante a cerimônia em 5 de agosto de 2021, em Brsaília

DIDA SAMPAIO/ESTADÃO CONTEÚDO

Ministros da área política estão tentando levar ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido) uma opção para substituir Paulo Guedes, como adiantou o colunista da GloboNews, Valdo Cruz. Eles avaliam que o titular da Economia está muito enfraquecido e perdeu a credibilidade junto ao mercado.

Dólar dispara e abre acima de R$ 5,71

'Daí o mercado fica nervosinho', diz Bolsonaro após prometer R$ 4 bilhões a caminhoneiros

Aí está a contradição, pois Paulo Guedes foi pressionado justamente pela área política do governo Bolsonaro a ceder e permitir alterações no teto de gasto para garantir o auxílio de R$ 400 que o presidente prometeu.

Essa concesṣo Рque ficou evidente na quarta-feira (20), quando Guedes falou em "licen̤a" para ṇo cumprir o teto de gastos Рcontribuiu para o desgaste do ministro da Economia junto ao mercado.

Desgaste que se somou ao causado pela dificuldade do "posto Ipiranga" – como Bolsonaro costuma se referir ao seu ministro da Economia – em cumprir as promessas que fez, como a privatização da estatais e a adoção de uma política de não intervenção nos preços.

A ideia de ministros do entorno do presidente é apresentar a Bolsonaro um nome forte que tenha apelo junto ao mercado e que possa trazer de volta a credibilidade à equipe econômica.

'Licença' para gastar coloca fim ao teto de gastos e pode causar alta dos juros e da inflação', diz economista

Como o presidente resiste na saída de Paulo Guedes e Paulo Guedes diz que não vai sair, eles acham que levando ao presidente uma opção com boa interlocução no mercado, eles conseguem mais facilmente convencê-lo.

A dificuldade, no entanto, é encontrar alguém que aceite a função de ministro da Economia em um momento em que a política tem falado mais alto do que a economia, por conta da proximidade da eleição de 2022, e da pressão por aumento de gasto.

Os ministros da área política já vinham em embate grande com Guedes há meses, por conta das discussões sobre qual seria o valor do Auxílio Brasil – nome que Bolsonaro quer dar ao substituto do Bolsa Família.

"Paulo Guedes está prometendo há 1 ano uma solução. Estamos a 2 meses de acabar o ano, e ano que vem, por causa da eleição, não podemos lançar um programa social novo", disse um ministro da área política ao blog.

Fonte: G1

Comunicar erro
pedagogia
host gator

Comentários

Concursso